Sons da festa.

Ambiente externo fundos.
- Ah eu gosto de matemática, física, geografia, mas...
Ambiente externo garagem.
- A gente vai lá pra casa e cozinha, de repente um peixinho...
Ambiente interno
- Me dá três cervejas... [blá, blá, blá] [música]
Ambiente externo garagem.
- De quem é esse cigarro? [risc, fuuuumaça]
- A gente podia montar o movimento de dominação do samba goiano.
[pandeiro de mão+ritmo samba-legal] – É pequi no pastel e pamonha na chapaaa, turu.
- Há, há, há.
- Vamos ser sinceros agora, na sua empada o frango tem que ser desfiado.
- Háháhá, é claro.
- Não quero que você encare Isso como uma cantada.
- Se for pra cantar, pega meu marido, ele é bi.
- Ele é gato? Olha que vou lá e pego.
- Háháhá...
Ambiente interno.
[Música] "Eu bebo sim e estou vivendo, tem gente que não bebe e está morrendo... I eeeeu gostava tanto de vocêêê, gostava tanto de vocêêê..."
- Luiz, o nome daquela mulher é Rosa vai lá e fala pr’ela assim: Rosa você tem um cheiro de b*c*ta.
- Quem, aquela que você tava conversando agora?
- É ela mesma, vai lá.
- Ta.
Ambiente externo.
- Oi Rosa?
- Oi, você me conhece de onde?
- Daí, acho que você tava conversando com alguém e ouvi seu nome.
- Ah tá.
- Vem cá posso te pedir uma coisa?
- O quê um cigarro?
- Não, não. Um tapa, mas um tapa na cara.
- Um tapa, porque de repente um tapa?
- Eu só te peço um tapa.
- Tá bom. [TAP!] Nossa isso é muito bom. Háháhá. Me dá um tapa também.
- Ah não posso, eu não vou saber te satisfazer...
- Vai dá logo.
[TAPinha...]
- Não foi bom, de novo.
[TAPinha...]
- Ah para né dá um tapa de verdade.
[TAP!]
- Esse foi bom.
- Então vou te pedir outro, me dá um de ida e volta.
[TAP, TEP!]
Ambiente interno.
- Nossa olha lá. [Risos]
Ambiente externo.
- Então Rosa, pediram pra me te falar uma coisa.
- O quê?
- É que pediram pra te falar que você tem um cheiro de b*c*ta. O que acho normal porque você é mulher.
- Quem te pediu isso?
- Me pediram aí...

Um comentário:

R.C.M. disse...

"Me pediram aí..." ? Foi assim?

Dúvida cruel! HAHAHAHA